X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Marketing de Conteúdo

5 maneiras de escrever títulos melhores

maneirasdeescrevertítulosmelhores

Veja como criar títulos originais e fazer com que seus leitores cliquem em seu conteúdo


Veja como criar títulos originais e fazer com que seus leitores cliquem em seu conteúdo

Os títulos têm grande importância no desempenho de seu conteúdo.

Os títulos têm grande importância no desempenho de seu conteúdo.

A maioria dos títulos são horríveis.

Eles são chatos, estereotipados e tão inundados de palavras chave de correspondência exata que, mesmo livre das práticas de black hat, as pessoas não vão querer ler o que você escreve.

Obviamente que as palavras precisam estar dentro dos títulos, entre as 4 primeiras palavras e, ao mesmo tempo, usar palavras emocionantes.

Mas, em sua grande parte – será que, 99%? – os títulos são chatos.

A maioria das táticas de SEO são muito exageradas. As pessoas estão cansadas deles e, as atualizações do Google caiu como um machado em muitas táticas de SEO, transformando em práticas proibidas o link building exagerado e spams.

Muitas vezes, o conteúdo começa com títulos péssimos.

Às vezes, é melhor voltar ao básico e escrever títulos na receita ensinada pelos profissionais de jornalismo.

E não estamos dizendo sobre as manchetes dos sites que são chacota nas mídias sociais. Na verdade, estamos falando de manchetes interessantes, frescas e atraentes. Nenhum deles pensam apenas em SEO e nos robôs do Google.

#1. Escreva títulos que entregam suas promessas

Não minta. Não prometa algo que não pode cumprir.

Uma queixa comum é que muitas vezes os títulos não cumprem a sua promessa. Em um título como “5 segredos que seu médico não quer que você saiba”, os segredos são tão básicos que até mesmo as tribos mais remotas conhecem.

Se você infla a sua manchete com promessas mágicas, muitas vezes você vai se tornar um profissional de marketing que não cumpriu suas promessas.

Com isso, as pessoas param de prestar atenção no que você está dizendo. Se você tem que enganar as pessoas para que elas leiam o que você escreve, seu texto deve ser péssimo.

#2. Não escreva títulos abstratos ou inteligentes demais

Não use o seu título como um código secreto para o leitor. Não torne o seu título algo que o leitor só entenda no último parágrafo. Escreva um título que imediatamente mostra ao leitor sobre o que se trata o seu texto.

Ser inteligente, muitas vezes significa ser claro. Se você não for claro, as pessoas não vão perder tempo tentando entender você.

Salve a inteligência para o conteúdo. Lembre-se que o seu título precisa fazer com que as pessoas queiram ler o seu conteúdo.

Fuja dos títulos estranhos.

Fuja dos títulos estranhos.

#3. Não fique obcecado com palavras de correspondência exata

O Google parou de nos informar no Analytics as palavras chave que trouxeram os leitores para o seu site, justamente para que paremos de pensar em palavras chave de correspondências exatas.

O Google agora está focando em temas maiores. Enquanto você fala repetidamente sobre palavras chave, o Google não se importa com as frases e/ou palavras chaves que você usa.

O Google também reconhece sinônimos. O buscador está aprendendo o significado das palavras, ao invés de tentar encontrar correspondências exatas. Em vez de alternar entre diferentes variações da mesma frase, basta focar no tema geral.

Você ainda precisa das palavras chave porque eles ajudam o índice do Google corretamente. Mas se você está se contorcendo em títulos apenas por conta de uma palavra chave, desencane.

#4. To-do lists ainda funcionam

Não interessa se você odeia posts com dicas e listas de postagens. Sabe quem gosta deles? Os leitores.

Você sabe quem continua lendo e compartilhando o seu conteúdo? Seus leitores.

Preste atenção para as revistas: 5 truques, 3 alimentos, 57 linhas e por aí vai. Por que as revistas usam as listas desde sempre? Porque elas funcionam.

Isso faz com que as pessoas comprem a revista, e sabe que isso aumenta as compras por impulso. Por isso, só pare de usar listas quando nenhuma revista, grande veículo de comunicação ou portal de conteúdo, também pararem.

Apenas certifique-se de cumprir as promessas que você faz aos seus leitores.

#5. Escreva manchetes que informam e prendam a atenção do leitor

Folheie o jornal local. Quais títulos chamam a sua atenção? Por que?

Será que eles usam palavras que funcionaram com você? Eles falam sobre uma situação que você está envolvido? Talvez o título é sobre um produto que você usa, ou negócio que você se alinhe.

Seus títulos precisam seguir os mesmos padrões. Responda às perguntas, ou dê informações que preocupam o seu leitor.

Escreva com foco no usuário

Com o novo algoritmo do Google, o beija-flor, os profissionais de marketing precisam começar a adotar esse tipo de escrita.

O Google privilegia conteúdo que responde perguntas e fornece valor, não o conteúdo que segue alguma fórmula secreta de palavras chave. Como as pessoas estão fazendo mais e mais perguntas ao Google, é importante se concentrar em responde-las.

Os títulos não são mais a câmara de tortura de SEO como aconteceu nos últimos anos, sendo torcido e contorcido para aumentar os rankings do Google.

___

Este artigo foi adaptado do original, “5 ways to write better headlines”, do PR Daily.

Comente este artigo

Populares

Topo