X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Marketing de Conteúdo

7 dicas para bombar seu conteúdo nas mídias sociais

dicasparainflamaroseuconteúdocomasmídiassociais

Quer impulsionar seu conteúdo pelas mídias sociais? Temos dicas preciosas


Quer impulsionar seu conteúdo pelas mídias sociais? Temos dicas preciosas

As mídias sociais precisam ser a gasolina do seu conteúdo.

As mídias sociais precisam ser a gasolina do seu conteúdo.

O conteúdo é o fogo. A mídia social é a gasolina“.

Jay Baer usa esta analogia para explicar a ideia de que o conteúdo é a principal substância em qualquer campanha de marketing digital; os canais de mídia social inflamam esse conteúdo e ajudam ele a se espalhar.

O que isto significa para os profissionais de marketing é que o conteúdo deve ser o núcleo de sua iniciativa de marketing digital.

O conteúdo é o que as pessoas encontram quando pesquisam no Google. O conteúdo é o que as pessoas compartilham nas mídias sociais.

O conteúdo é como as marcas contam a sua história e se conectam com os clientes. E o conteúdo é o que em última análise, leva aos leads e às vendas.

Mas você não pode simplesmente criar um vídeo, postá-lo no Facebook e, esperar que ele gere toneladas de curtidas, compartilhamentos, engajamento e vendas.

Você precisa colocar pensamento e estrutura por trás do conteúdo que você cria e compartilha nos perfis sociais.

Comece com essas 7 dicas para gerenciar e maximizar conteúdo nas mídias sociais.

#1. Conheça o seu público

Se você não sabe quem é seu público, como você vai se conectar com eles? A maioria das marcas tem uma compreensão da demografia do seu público – Idade, sexo, etnia, preferências sexuais e etc.

Mas você precisa ir para além dessas estatísticas para obter uma melhor compreensão dos seus interesses, necessidades, mentalidades e comportamentos para realmente fazer uma conexão e se tornar uma parte importante de suas vidas.

Além dos métodos padrões de descoberta do público – indústria, pesquisa, grupos focais e pesquisas de marca – você também pode usar dados das mídias sociais para construir as personas de seu público.

#2. Forneça valor

Seu conteúdo deve fornecer algum tipo de valor para o seu público. O valor pode ser a educação, o aumento da produtividade, entretenimento ou o custo da poupança.

Para o consumidor, não deve parecer marketing, mesmo que saibamos que, por natureza é um tipo de marketing.

Precisamos proporcionar consciência e lembrança da marca a longo prazo. É ter certeza que sua marca está ali com o consumidor em cada passo ao longo de seu caminho para a compra de modo que quando chega a hora de tomar uma decisão, você é a primeira marca que vem à mente.

#3. Expanda sua conversão

Marcas, especialmente marcas B2B, têm tendência a serem egocêntricas. Elas falam apenas sobre si mesmas – de seus produtos, serviços, características, benefícios, pessoas, cultura, finanças, e assim por diante.

Clientes não querem ouvir isso. Eles são egocêntricos também e, querem saber o que mais a sua marca pode fazer por eles. Para ampliar a conversa e tirar os holofotes de sua marca, você deve criar pilares de conteúdo.

Os pilares de conteúdo fornecem um filtro criativo e sua plataforma está enraizada nas necessidades dos clientes, a voz da marca, personalidade e objetivos do negócio.

Estes pilares representam um ponto de partida que lhe permitem viver dentro do ambiente do núcleo da sua marca – seus produtos/serviços – a o mesmo tempo em que se estendem juntos, relevantes com os aspectos de credibilidade da vida de seus clientes.

#4. Olhe além de Facebook e Twitter

Criar conteúdo não significa automaticamente que os usuários irão consumi-lo, e se envolverem com a sua marca como resultado.

Você deve chamar a atenção para o conteúdo por meio da propriedade, ganhos e os métodos através de uma variedade de pagamento canais, não apenas os grandes.

Pergunte a si mesmo de que outra forma você pode maximizar o valor de cada peça de conteúdo de cada campanha: Você pode tornar o conteúdo mais visível e compartilhável em seu site?

Que outros canais sociais o seu público usa, além do Facebook e Twitter? Você pode usar sites que aceitam envios de conteúdo específico, como Visual.ly para infográficos?

Você usa o Google+ para ligar o conteúdo para o seu site? Se a resposta for não, você deveria começar. O Google+ tem um grande impacto na classificação orgânica.

#5. Conheça suas dimensões

As pessoas compartilham coisas não só porque parecem boas, mas, porque essas coisas os fazem ter um bom aspecto.

Se seu conteúdo é contado de forma inadequada ou aparece borrado e pixelado, ele provavelmente não vai conseguir compartilhamentos por usuários nos canais de mídia social.

Esteja ciente de como o conteúdo será exibido em diferentes redes sociais e dispositivos através da compreensão das várias dimensões de cada canal e, como seu público na maioria das vezes encontra esse conteúdo.

Não publique conteúdo borrado por aí.

Não publique conteúdo borrado por aí.

#6. Não ignore o impacto do SEO

Já não é preciso falar sobre o “cruzamento social e o SEO”. Esses 2 serviços não apenas se cruzam, eles se fundem em um esforço conjunto para aumentar a encontrabilidade em todas as plataformas digitais.

Por conseguinte, a separação desses esforços em armazéns e diferentes departamentos não só irá prejudicá-lo hoje, mas certamente no futuro.

Matt Cutts do Google indicou que os sinais sociais – os likes do Facebook, retweets, pins, compartilhar no LinkedIn – não afetam diretamente o ranking de conteúdo, mas ajudam a aumentar o tráfego e gerar links, que são os fatores-chave no ranking.

Cutts também afirmou que eles estão trabalhando na ponderação do ranking de identidades, o que significa que um líder de pensamento em uma determinada vertical receberia uma classificação mais elevada para consultas sobre aquele assunto.

#7. Meça o sucesso

Antes de criar uma única peça de conteúdo ou postar uma mensagem no Facebook, determine o objetivo do seu conteúdo e quais métricas usará para medir o desempenho.

Comece por identificar as métricas importantes dentro de 5 segmento: consciência, consumo, engajamento, ações e impacto em SEO.

Enquanto as métricas específicas de cada segmento irão variar de acordo com a sua estratégia, alguns objetivos e recursos  mais comuns são:

  • Conscientização: impressões, alcance e menções.
  • Consumo: cliques, visitas e referências.
  • Engajamento: curtidas, compartilhamentos, +1s e tempo no site.
  • Ações: leads/vendas, downloads, inscrições e navegação no site.
  • Impacto SEO: aumento do tráfego e atividade natural do site, o aumento de backlinks orgânicos, maior envolvimento em peças de conteúdo específico.

Ao aprender quem é seu público e como você pode agregar valor a eles, identificar os canais de distribuição adicionais, integrar o SEO e, criar um plano sólido para mensurar seus resultados.

Assim, você pode garantir que seu conteúdo tenha combustível suficiente para inflamar toda a mídia social e outros canais de marketing digital.

___

Este artigo foi adaptado do original, “7 Tips for Igniting Your Content With Social Media”, do Mashable.

Comente este artigo

Populares

Topo