X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Marketing de Conteúdo

Como o marketing de conteúdo poderia matar o RP

Como o marketing de conteúdo poderia matar o RP

Conteúdo inútil pode acabar com a profissão de relações públicas


Conteúdo inútil pode acabar com a profissão de relações públicas

Será que o conteúdo vai matar o relações públicas.

Será que o conteúdo vai matar o relações públicas.

O marketing de conteúdo pode ser impulsionado pelas relações públicas, e as relações públicas pode ser uma parte integrante da estratégia de marketing de conteúdo.

Mas, há um lado escuro, um aspecto oposto a esta ideia: o marketing de conteúdo também pode matar a eficácia de seus esforços de relações públicas.

Como? Profissionais de relações públicas estão frequentemente sendo convidado a lançar o conteúdo “não tradicional”. Longe estão os dias em que as empresas poderiam simplesmente enviar um comunicado de imprensa, ou 3, fazer alguns telefonemas e executar a rotina de relações públicas.

Hoje, os profissionais de relação públicas são provocados a lançar infográficos, posts, fazer vídeos se viralizarem, promover eventos online, hangouts e conteúdos úteis para as marcas do mercado.

O que poderia matar as relações públicas não é o próprio marketing de conteúdo, mas o aumento da pressão das marcas para lançar conteúdo medíocre ou ruim.

Jornalistas, influenciadores e blogueiros foram inundados com uma onda crescente de conteúdo ruim.

Imagine, por um momento a caixa de entrada de um jornalista, ou influenciador de mídia. O fator decisivo entre se eles vão se preocupar em abrir milhares de e-mails com o mesmo título, pode ser o endereço de envio do e-mail.

O relações públicas pode ser o único motivo que faz um e-mail ser lido.

O relações públicas pode ser o único motivo que faz um e-mail ser lido.

Uma fonte confiável de relações públicas pode ser a única razão para que um e-mail seja aberto.

Devido à natureza cada vez mais valiosa da relação entre os profissionais de relações públicas e os recursos de mídias é preciso fazer o melhor para educar o cliente ou a parte interessada no negócio recusando a se lançar algo que irá danificar seriamente ou destruir o relacionamento com o influenciador.

Para preservar essas relações, devemos começar a distinguir o bom e o mau conteúdo e ajudando marcas melhor a melhorar o seu conteúdo muito tempo antes dele ser lançado.

Isso significa que os profissionais de relações públicas devem tornar-se proeficientes em reconhecer dados ruins, más análises de dados, falta de criatividade e outros sintomas que definem o conteúdo de marketing ruim.

Isso também significa que os relações públicas têm que trabalhar em conjunto com os esforços de marketing, de modo que os escassos recursos não sejam desperdiçados produzindo mau conteúdo.

Se o conteúdo ruim não parar de forma proativa de ser lançado, a onda crescente de conteúdo medíocre vai arruinar definitivamente a profissão de relações públicas.

___

Este artigo foi adaptado do original, “How content marketing could kill PR”, do PR Daily.

Comente este artigo

Populares

Topo