X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Marketing de Conteúdo

Onde encontrar dados para criar conteúdo visual?

Onde encontrar dados para criar conteúdo visual?

Criar conteúdo visual não é uma tarefa fácil. Mas nós separamos algumas fontes que podem ajudar


Criar conteúdo visual não é uma tarefa fácil. Mas nós separamos algumas fontes que podem ajudar

Afinal, onde encontrar informações para criar conteúdo visual.

Afinal, onde encontrar informações para criar conteúdo visual.

As pessoas são aprendizes visuais. Se não todas, a grande parte: 6 em cada 10 são. Isso significa que grande parte das pessoas aprendem melhor quando a informação é fornecida através dos olhos.

Pode ser apenas em imagens ou vídeos. Essa é apenas uma das razões pelas quais o conteúdo visual é tão importante no mundo de hoje no marketing de conteúdo.

Outra grande razão são seus índices de compartilhamento, ou o que podemos chamar de shareability, e seu poder do engajamento.

Em 2013, a empresa de análise de mídia social Socialbakers informou que 93% dos posts mais atraentes no Facebook eram de imagens, acima dos 85% em 2012 e apenas 3% dos posts mais atraentes em 2013 foram atualizações de status regulares.

Não há dúvida de que os profissionais de marketing hoje entendem o poder do conteúdo visual.

No relatório State of Content Marketing 2014, a Oracle Eloqua descobriu que 58% da lista de entrevistados disseram que fazer o conteúdo ser mais visual e mais envolvente é uma tendência que influencia sua estratégia para o ano.

Mas produzir constantemente um conteúdo visual apresenta um desafio: você precisa encontrar dados significativos para abastecer esse conteúdo e, mais importante, você precisa encontrar histórias dentro dos dados que iguale em valores de sua marca e objetivos estratégicos.

A boa notícia é que a inspiração para o seu próximo projeto visual provavelmente está se escondendo debaixo do seu nariz.

Aqui estão 6 maneiras fáceis de encontrar sua próxima peça de destaque.

#1. Dados de sua empresa

Aproveitar o conhecimento da empresa ou aprofundar os dados dos clientes vai ajudar a comunicar a sua proposta de valor para o público certo.

Isso é especialmente verdadeiro se você acaba descobrindo tendências do mercado interessantes ou ideias dentro de seus dados e estatísticas.

Podemos usá-las ​​em campanhas de relações públicas e de marketing, como base para posts e atualizações de mídias sociais, em apresentações e assim por diante.

#2. Uma pesquisa feita pela sua empresa

Pesquisas estão entre as fontes de dados mais utilizadas em conteúdo visual – em qualquer tipo de conteúdo, na realidade.

Então, por que dar exposição à outra marca quando pode posicionar sua empresa como líder de pensamento e de tendências, realizando e promovendo a sua própria autoridade.

Uma pesquisa pode sair caro, mas vale a pena esse investimento em novas peças de conteúdo. Os dados da pesquisa produzem infográficos dramáticos e vídeos e, podem ser usados para acentuar mensagens, documentos e apresentações baseadas em texto.

Uma opção para empresas com orçamentos mais baixos: você pode fazer um levantamento, de 10 perguntas com 100 respostas pequenas gratuitamente no SurveyMonkey.

Se você quiser aumentar o tamanho da amostra e o número de questões, os custos vão subir. Esta abordagem pode exigir um pouco mais de tempo de gestão para permitir uma resposta, computação e análise, então planeje adequadamente.

#3. Dados de parceiros de negócios

Antes de se envolver numa pesquisa longa para obter dados para um post visual, procure um parceiro que já tem os tipos de dados que você precisa e que pode estar disposto a trabalhar com você em um projeto de co-branded.

Parcerias com dados visuais, não só poupam o seu tempo de pesquisa, mas também podem dividir os custos de produção e design.

Isso ainda significa que sua peça terá um trilho extra como parte dos esforços de seu parceiro. Esteja consciente de quem é seu parceiro, é claro.

Uma vez identificado, um parceiro adequado e disposto, verifique se ele está envolvido em todas as etapas do processo de brainstorming, para projetar maquetes através de aprovações finais.

Uma parceria recente do Visual.ly com Hank e John Green, do canal popular do YouTube vlogbrothers, produziram esse vídeo sobre encarceramento nos EUA.

Com a colaboração de uma plataforma visual e um animador de primeira classe, Hank Green fez toda a pesquisa e voz para o vídeo.

O resultado: quase 800 mil visualizações em 1 semana de publicação. (Ter um poderoso canal de distribuição certamente ajudou). Quando bem feito, a colaboração de peças de co-branded é vantajosa para ambas marcas.

#4. Dados governamentais

Os conjuntos de dados públicos oferecem integridade de dados finais, sem o custo e esforço que vem com a realização de pesquisas próprias (e, em muitos casos, ter que reinventar a roda).

O Weldon Cooper Center for Public Service at the University of Virginia usou dados do censo para criar o Racial Dot Map, um detalhamento interativo impressionante do mix racial dos EUA.

A demografia é uma das muitas áreas onde os dados do governo possuem em abundância.

#5. Conversas de mídias sociais

Vá no painel de instrumentos de mídia social ou sites como Mention ou o Google Trends para ver o que as pessoas estão falando nas mídias sociais e use como base para o conteúdo visual.

Ao contrário de agregadores de notícias, a mídia social oferece um caminho interno em ideias populares que podem não ser newsmakers, mas já chamaram a atenção do âmbito social.

Você também pode encontrar conceitos visuais de imagens e memes que reúnem um grande número de compartilhamentos ou likes.

Pense na exposição e boa vontade da mídia social, você poderá fazer sucesso criando algo simples e divertido, com base em um trending topic.

Só não se esqueça de agir rapidamente (é por isso que gráficos mais simples podem ser mais viáveis) e com cuidado em torno dos materiais que podem ter proteção de direitos autorais.

#6. Conteúdos mais antigos

Você tem algum conteúdo visual que teve bom desempenho no passado?

Uma velha vitória vem com um histórico de sucesso: capitalize isso. Use essas peças como fonte de conteúdo para novos posts, destaque algumas seções para uma cobertura mais aprofundada, ou simplesmente atualize os dados e volte a liberá-la.

Como regra geral, evite pontos de reutilização de dados que estão desatualizados (e certamente aqueles que possuem mais de 3 anos), e só use o conteúdo que ainda é relevante – e não foi coberto exaustivamente em outras ocasiões.

___

Este artigo foi adaptado do original, “6 Easy Places to Find Data For Infographics, Charts and Other Visual Content”, do Buffer.

Comente este artigo

Populares

Topo