X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Growth Hacking

Viral loop, ou viral Oops?

Viral loop, ou viral Oops?

O crescimento de startups está sendo uma estratégia, ou mero acaso?


O crescimento de startups está sendo uma estratégia, ou mero acaso?

Como diferenciar o verdadeiro crescimento do crescimento por acidente?

Como diferenciar o verdadeiro crescimento do crescimento por acidente?

No início de 2013 o MessageMe anunciou que tinha atingido a marca de 1milhão de usuários em pouco mais de 1 semana.

A revelação chamou a atenção dos desenvolvedores de aplicativos invejosos em todo o Vale do Silício, que sempre estão em busca dos segredos de aquisição de cliente como se isso fosse a fonte da juventude.

O growth hacking tornou-se a última palavra da moda, com investidores como Paul Graham dizendo que deve ser a única coisa a se importar em uma startup.

Obviamente todo mundo quer crescer. Para alguém criar uma nova tecnologia, nada funciona mais do que pessoas usando o que você construiu. O crescimento valida nossas ideias.

Ele diz a todos que a empresa estão fazendo as coisas certas. Pelo menos é nisso que queremos acreditar.

O bom crescimento e o mau crescimento

Às vezes o viral loop impulsiona o crescimento, porque o produto é realmente impressionante, enquanto em outros casos, o crescimento acontece por diferentes razões.

Como exemplo de um bom crescimento é difícil superar o sucesso viral do PayPal no final dos anos 90. O Paypal sabia que uma vez que os usuários começaram a enviar dinheiro uns aos outros, principalmente para compra no eBay, eles iriam contagiar o outro.

O fascínio de saber que alguém estava lhe mandando dinheiro foi um grande incentivo para as pessoas se cadastrarem.

No entanto, às vezes os laços virais eram menos sobre os interesses do cliente, e muito mais sobre a ganância à curto prazo.

Quando o fabricante do produto intencionalmente engana os usuários convidando amigos ou explodindo as redes sociais, eles podem ver o crescimento, mas isso vem à custa da boa vontade e confiança.

Quando as pessoas descobrem que foram enganadas, eles desabafam seu ódio e param de usar o produto.

Infelizmente, todos nós temos encontrado maneiras de impulsionar o crescimento de forma enganosa, conhecida como padrões obscuros.

Viral oops

O bom e o mau crescimento são relativamente fácil de identificar. O que é mais difícil de decifrar é a zona entre uma coisa e outra.

“Oops virais” acontecem quando os usuários não intencionalmente convidam outras pessoas, mas quando veem o que aconteceu eles culpam a si mesmo, e não o aplicativo.

Quando o MessageMe pré-seleciona todas as pessoas em uma lista de contatos como um padrão, estamos pensando que apenas aqueles desmarcados serão convidados.

No então, é ao contrário. Com 2 cliques, a lista de centenas de contatos foi inundada com um e-mail de notificação personalizado da sua conta de e-mail.

Os usuários poderiam cometer esse erro? Afinal de contas, o botão de envio está claramente identificado com o número de pessoas que serão convidadas.

A matemática surpreendente do crescimento viral revela que ele não leva muitos usuários a cometer esse tipo de erro.

O "viral oops" confunde usuários e desenvolvedores.

O “viral oops” confunde usuários e desenvolvedores.

Quem realmente está enganado?

Na verdade, uma revisão cuidadosa da interface revelaria o erro do usuário. É difícil criticar o MessageMe.

No entanto, o exemplo ilustra o que torna os “oops virais” tão problemáticos. É impossível olhar para as mentes dos clientes enquanto eles usam um aplicativo.

Um “oops viral” não engana apenas o usuário. Ele engana o próprio desenvolvedor.

Ao contrário de uma técnica intencionalmente enganosa, onde o usuário fica com raiva e para de usar o produto ou desinstala o aplicativo, com um “oops viral” o usuário culpa a si mesmo.

Eles provavelmente vão manter o aplicativo e seguir em frente com a sua vida. Sem métrica indicando erro involuntário do usuário, o desenvolvedor não é o mais inteligente.

Os “oops virais” não enganam apenas o usuário. Ele engana o desenvolvedor. Não há nenhuma maneira de saber se o convite foi um erro.

Se uma compreensão do motivo pelo qual os usuários compartilham um aplicativo, os desenvolvedores são responsáveis por encobrir deficiências significativas que devem ser abordadas para o sucesso de longo prazo.

Os desenvolvedores precisam se certificar que sabem porque as pessoas estão enviando convites para outros e não serem guiados por um crescimento sem sentido, ou explicação.

Para as pessoas criativas que trabalham com novas tecnologias emocionantes, o crescimento funciona muito bem. Mas devemos ser cautelosos do uso de técnicas que têm alta probabilidade de serem “oops virais”, em vez de loops virais.

___

Este artigo foi adaptado do original, “Viral Loops or Viral ‘Oops’?”, do Medium.

Comente este artigo

Populares

Topo